Escolha uma Página

Quando recebemos um telefonema ou um e-mail para a tão esperada entrevista de emprego, temos um sentimento de vitória dentro de nós, porém, o jogo ainda não está ganho por completo, a primeira etapa foi vencida, a escolha do seu currículo e a segunda será dada por entrevista individual, dinâmicas e até por mais etapas, mas não desanime, temos dicas valiosas que mostram o que fazer na frente do entrevistador e como se portar com confiança, sem deixar de ser você mesmo.

 

  Prepare a sua memória!

Lembram da matéria anterior de como fazer o seu currículo? Pois bem, o currículo serve de roteiro para o entrevistador, ele não irá perguntar item por item, mas o que lhe chamar a atenção você terá de desenvolver algo, e pode ter certeza que é na experiência profissional que as perguntas mais difíceis serão feitas, perguntas clássicas como:

Você já trabalhou sob pressão? O que fez a respeito e como se sentiu?
Você já teve de liderar alguma equipe, ou projeto? Como foi esta experiência?

Nestas perguntas é bom estar com a resposta na ponta da língua, pois elas revelam o que chamamos de competências, lembre-se de desafios e obstáculos que encontrou durante a sua carreira profissional e esteja preparado para falar deles. Se você não possui experiência profissional, não se preocupe, prepare-se para falar a respeito da sua experiência acadêmica e em quais projetos se envolveu durante o seu curso, o intercâmbio que fez sozinho, envolvimento em projetos sociais e expectativas e objetivos na carreira, mesmo que você não tenha certeza dos seus objetivos, mostre-se firme e confiante em ser o candidato que o recrutador quer contratar.

 

Técnica STAR!

Esta técnica ajuda na estruturação de exemplos concretos da sua experiência e competências que o recrutador deseja saber, mas que não estão escritas no seu currículo, pois elas precisam ser apresentadas na hora da entrevista.

STAR significa: Situation, Task, Action, Result.

Tradução para o português: Situação, Tarefa, Ação, Resultado.

Geralmente você terá de falar a respeito de conflitos e desafios, conforme as perguntas dadas acima como exemplo na 1ª dica, esta técnica irá te auxiliar a responder com objetividade e clareza qualquer pergunta relacionada as suas experiências profissionais ou desafios acadêmicos!

Vamos para a prática seguindo os 4 passos da Técnica STAR!
1 – Situação:
Descreva uma Situação em que houve um conflito ou um desafio a ser cumprido em pouco tempo, seja claro e específico, não cite nomes e jamais coloque a culpa em alguém ou no seu antigo chefe por aquela situação ter surgido, nesta primeira parte você deve apenas mostrar a Situação que deseja expor.

2 – Tarefa:
Neste segundo passo descreva a Tarefa que lhe foi designada, quais as suas responsabilidades, fale das funções de cada um dos seus colegas, das dificuldades que encontrou em cumprir prazos, metas, comunicar-se com a equipe, lembre-se dos principais pontos que envolviam a tarefa com a sua equipe e as descreva.

3 – Ação:
Agora chegou a hora de mostrar qual Ação você e os seus colegas de trabalho tomaram para resolver aquela Tarefa, um exemplo, que acontece na maioria das tarefas e projetos que precisam ser realizados com rapidez, é a falta de comunicação, então se foi necessário redistribuir as funções ou então chamar algum colega individualmente para conversar e esclarecer a melhor forma que ele poderia contribuir, descreva este tipo de situação, mesmo que você não seja o chefe da equipe, ou então foi contratado como estagiário, isso não importa, mantenha o foco sempre nas suas Ações positivas, que foram benéficas para uma comunicação eficaz com a sua equipe. A idéia é sempre falar sobre você!

4 – Resultado:
Descreva os Resultados que alcançou com base nas atitudes e ações que descreveu. Conclua sua história e cite dados reais dos resultados, como por exemplo, uma promoção, ou então o aumento de vendas da empresa, ou um feedback positivo. O resultado é essencial para o sucesso da Técnica STAR. Caso você não tenha experiência profissional, não tem problema, siga esta técnica com as suas atividades acadêmicas, apresentação de trabalhos ou projetos, o importante tanto para pessoas com pouca ou larga experiência é formar uma linha de raciocínio objetiva e não se perder na entrevista. Você deve estar se perguntado, mas como eu vou saber o que o entrevistador vai perguntar? Como treinar estas perguntas? Uma dica eficaz que já foi dita na matéria anterior é sempre pesquisar a respeito da vaga e das competências que ela exige, se você foi chamado para uma entrevista na área contábil e já trabalhou nesta área, lembre-se dos conflitos que já viveu neste emprego e desenvolva com estes conflitos a Técnica STAR! O treino irá capacitá-lo para respostas firmes e bem desenvolvidas, outra dica é pesquisar pela internet quais são as perguntas mais comuns nas entrevistas de emprego ou entrevistas comportamentais na sua área e estruturar suas melhores respostas!

 

Pesquise TUDO a respeito da empresa!

A pergunta clássica que sempre aparece no meio ou final da entrevista:

Porque você quer trabalhar nesta empresa?

O objetivo do recrutador é saber se os seus objetivos e valores estão alinhados com os da empresa e se você tem conhecimento das características de gestão da empresa, dos seus concorrentes, dos seus desafios, etc. Portanto não faça uma pesquisa superficial, esta dica já foi comentada na matéria anterior, e se você já a fez, reforce-a, ela faz diferença nos critérios de desempate.

 

Nem pense em mentir!

Não exagere nas suas qualificações ou em algum desafio que teve de cumprir em outra empresa, o recrutador ou entrevistador faz isso o dia todo, além da experiência profissional que possui, ele pode e vai perceber estes deslizes!

 

Atenção em todas as mídias sociais!

É muito comum postarmos fotos nos momentos de lazer, na praia, na balada, ou então uma selfie quando estamos mais produzidos, cheios de caras e bocas. Tenha atenção redobrada, não só com as fotos, mas também com o que você escreve e compartilha. A melhor dica é colocar-se no lugar do seu futuro chefe e pensar: “Se eu fosse contratar alguém, qual seria o perfil desta pessoa nas redes sociais?”. Não estamos pedindo para você deixar de ser você mesmo, e sim tomar cuidado com as extravagâncias, pois é muito provável que os recrutadores olhem as suas redes sociais assim que escolherem o seu currículo.

 

Escolha a roupa certa.

Esta é uma dica clássica e que nunca deixará de ser um assunto de extrema importância, porque se o seu futuro chefe demorou menos de 30 segundos para escolher o seu currículo, ele vai demorar menos de 7 segundos para pré-julgar a sua roupa. Portanto é muito importante saber como as pessoas se vestem na sua área de atuação, porém, acredite no que eu digo, o estilo formal é sempre bem visto e passa credibilidade.

Atenção mulheres: Nada de roupas justíssimas, decotes exagerados e costas de fora, prefira sapatos ao invés de sandálias, mesmo no calor. Os famosos terninhos são sempre um coringa para a sua primeira entrevista. Maquiagem é muito bem vinda, mas prefira tons neutros. Brincos pequenos e delicados também são uma boa escolha, colares, anéis ou pulseiras também, desde que não seja nada extravagante e chame mais atenção do que você.

Atenção homens: Nada de camisetas com desenhos de super heróis (só se a sua entrevista for no Google), ou com alguma frase ofensiva escrita em inglês (acredite, metade do mundo fala inglês, e o seu recrutador também), nem no seu sonho pense em chinelos ou essas sandálias modernas. Prefira a famosa camisa lisa ou risca de giz, calça social ou calça jeans, cinto, sapatos e também um gel no cabelo (não custa nada).
Lembrando que não é preciso seguir a risca o que escrevemos aqui, apenas tenha bom senso e pesquise a forma que as pessoas se vestem na sua área de atuação.

 

Faça perguntas durante a entrevista.

Perguntas são bem vindas e também bem vistas pelos recrutadores, ao final da entrevista ou até mesmo durante as perguntas do recrutador caso haja alguma dúvida não tenha medo de perguntar, lógico que precisa ser algo pertinente a empresa ou a área ou função que você vai desempenhar. Seja confiante!

 

Educação sempre.

Hoje com o avanço da tecnologia não se assuste se desde a recepção os recrutadores começarem a te avaliar, tudo é possível com câmeras que são instaladas estrategicamente nas empresas para a segurança delas em primeiro lugar, mas que também são utilizadas para saber como as pessoas se portam. Seja educado com todos, sempre!

 

E as tatuagens?

Estudos indicam que a prática de marcar (tatuar) o corpo é tão antiga quanto à própria humanidade, mas para o seu futuro chefe isso não é relevante, porque o que realmente importa é a opinião dele com relação às famosas tatuagens. Você não pode e nem deve começar uma entrevista perguntando se a empresa aceita pessoas que possuem tatuagens pelo corpo, não tem como saber, a não ser que você conheça alguém que já trabalhe no local.

Tanto o recrutador do RH, seu futuro chefe e colegas de trabalho podem ter tatuagens pelo corpo, que podem estar à mostra ou não, e isso você só vai descobrir se for contratado, não tem como saber na entrevista. Por este motivo vale a pena lembrar da formalidade que a maioria das empresa exige na primeira entrevista, nas roupas mais formais e nas competências necessárias para a vaga, pensando nisso, se você possui uma tatuagem nas costas, ou no braço, ou no tornozelo, utilize roupas que as escondam no primeiro momento e prove que vale a pena lhe contratar por você, as tatuagens são irrelevantes, se for algo que não tem como esconder, vá confiante da mesma forma, e se o recrutador perguntar o porque da tatuagem escrita ou desenhada na sua pele, responda sem medo! Lembre-se, muitas empresas modernas e até as mais antigas sabem que muitas pessoas possuem o corpo tatuado, inclusive os candidatos mais capacitados!

 

Seja você mesmo.

Com tantas dicas e “imposições” você deve se perguntar: “Então eu preciso ser outra pessoa na entrevista individual ou então nas dinâmicas de grupo que eu participar?” Não, queremos que você seja VOCÊ, pois o que há de mais bonito nas pessoas é que uma é totalmente diferente da outra, e se você é uma pessoa sorridente ou mais comunicativa, use isso na sua entrevista, as empresas gostam de candidatos autênticos, independente da vaga que esteja em aberto, mas não se esqueça, nosso ambiente de trabalho exige profissionalismo, certas formalidades, competências que desenvolvemos em outro ambientes e que nossos futuros chefes pretendem aperfeiçoar em nós, produtividade e dinamismo. Tudo isso é o que se espera do futuro profissional.

Agora que você já conhece essas dicas, se inscreva neste link e receba materiais para alavancar sua carreira!